Realização Pessoal – Qual é a sua?

Acho que não há nada mais importante na vida da gente do que levantar de manhã com um objetivo em mente. Ter uma direção, um objetivo faz a gente mais determinado, mais otimista e mais enérgico. O tempo passa a ter um sentido diferente e temos sempre um caminho a seguir (ou a perseguir).

Gente perdida

Conheço muita gente que não sabe o que quer, não sabe se quer estudar ou trabalhar ou casar ou comprar uma bicicleta. São pessoas que reclamam da sorte, curtem o momento, mas nunca tem nada em vista. Não há projeto de vida, não veem horizonte em nada ou veem horizonte em tudo! Todas as direções são possíveis e começam algo novo todos os dias, mas não evoluem, não se aprofundam e reforçam  ainda mais a indecisão de saber por qual direção seguir.

realização pessoalQuando não temos um norte, as coisas parecem sem sentido, perdidas e ficamos reféns do acaso. Não é possível fazer planos, nem se organizar para nada, justamente porque não sabemos o que queremos e muito menos, para onde devemos ir.

Imagem por nokomando.wordpress.com

Por que não temos um norte?

Então, essas pessoas começam a eleger objetivos alheios de amigos, familiares e namorados como se fossem os seus próprios. Isso os mantem ocupados, mas também os mantem afastados da possibilidade de enfrentar sua própria realidade. E assim, não constróem nada para si mesmos. Estão sempre a “ajudar” o outro, sem entender a fuga de si mesmo que isso representa.

macacos cego, surdo e mudo no gente com genteHá sempre uma desculpa para não entrar em contato com o Eu interno. Invejam-se do sucesso alheio e acreditam mesmo que não são bons em nada. O foco é disperso e, como estão sempre investindo energia em pequenas coisas ou em projetos de amigos, parentes projetos sociais entre outros, estão sempre cansados e sem energia para investir em seus próprios projetos.

Planos de parar para organizar ideias, pensamentos e ideais são sempre protelados em nome de algo menor. Mesmo que a causa seja nobre, não existe causa mais nobre do que você mesmo. Não se sinta egoísta por isso. Antes de uma causa se tornar nobre, ela foi importante para alguém que estava em busca de uma realização pessoal. Qual é a sua?

Imagem por marcioomena.com

Leia também:

Texto por Fernanda Suguino. Todos os direitos reservados.
Reprodução parcial permitida com citação obrigatória do link de origem.


Anúncios

Autor: Fernanda Suguino

Fascinada por gente que pensa, questiona e desafia a si mesmo. Psicóloga formada pela Universidade Mackenzie e pós-graduada em Psicopatologia pela NAIPPE/USP.

2 comentários em “Realização Pessoal – Qual é a sua?”

  1. Oi Fernanda, me sinto exatamente assim, vou fazer 30 anos sem um projeto de vida claro, o q me angustia mto. Eu até paro pra pensar nisso (até demais!) mas n encontro solução. O q vc recomenda? Ah, sou psicóloga formada há 6 anos e ainda não me sinto à vontade de assumir a profissão, nem lutar por outra. O q vc sugere?

    Curtir

    1. Olá Taís,
      investir em uma formação requer tempo, dedicação e geralmente, muito dinheiro. De modo que, ao final, a gente se sente quase que obrigado a seguir adiante nesse caminho, mesmo que isso, de alguma forma, não nos agrade. Às vezes, precisamos reavaliar inclusive a escolha da nossa profissão. Com certeza, há algum motivo para que você não se sinta bem em assumir o título de psicóloga e colocar as mãos na massa. Analise se isso não está ocorrendo por insegurança ou falta de alguma formação complementar. Tente identificar de onde vem esse mal-estar. Na maioria das vezes, há grandes discrepâncias entre teoria e prática, que acabam nos frustrando no início, mas isso passa com o acúmulo de experiência profissional. Entretanto, também há casos em que, infelizmente, não nos completamos com aquela profissão. Escolhemos errado? Talvez! Então é o momento de pensar se é possível seguir para alguma vertente adjacente, associada a alguma área afim ou se é o caso de partir mesmo para algo novo. Identifique as atividades que lhe oferecem prazer, satisfação e plenitude, mesmo que seja um hobby ou mesmo algo que lhe desperta curiosidade. Experimente antes de mergulhar de cabeça. Tente fazer alguma atividade paralela. O importante é tentar! Pode até ser que você você descubra que apenas estava cansada da rotina. Quem sabe? Também pode ser que você revele um talento nato. Tente ampliar seu círuclo de contatos, conhecer mais pessoas ampliará seus horizontes e suas possibilidades de se auto-reavaliar. O importante é não desistir de você mesma. Não desistir de se realizar como pessoa, ao invés de simplesmente “empurrar” as coisas com a barriga, como se diz por aí… A vida tem que valer a pena, faça acontecer! Você conseguirá surpreender a si mesma! Mas não deixe de agir. Essa dificuldade está tentando te sinalizar que alguma coisa está errada. Não ignore isso.
      Sucesso e um grande abraço

      Curtir

Você também já passou por isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s