Acredite, faltar é melhor do que sobrar

Por que precisamos ter o mundo na palma da mão?

mundo na palma da mão no "gentecomgente"Às vezes, o homem mais pobre é o que deixa aos seus filhos a herança mais rica.” (Ruth E. Renkel)

No mundo de hoje, a gente se preocupa o tempo todo para que nada nos falte.

A gente se preocupa para que não falte comida, que não falte dinheiro, que não falte saúde, que não falte oportunidades de entretenimento e tudo o mais que possa um dia, por algum motivo, faltar. E o fato é que não podemos controlar tudo.

Imagem por cantinhodasreflexes.blogspot.com

Mas isso também não significa que devemos nos antecipar a todas necessidades da vida. Muitas vezes, acabamos exagerando no excesso de cuidado e de proteção para com as pessoas próximas e para com a gente mesmo.

Ansiedade

O excesso de preocupação faz com que a gente viva num constante estado de ansiedade, antecipando necessidades que ainda não aconteceram e talvez, nunca acontecerão.

A vida presente é uma constante antecipação do futuro e a gente tenta se precaver de todos os lados, de todos os modos. Contratamos seguros, tomamos vitaminas regularmente, estudamos até o que não nos interessa, caso um dia, possamos precisar desse conhecimento.

Imagem por fabricademim.blogspot.com

sensação de vazio no "gentecomgente"E no fim, a gente se depara com um enorme vazio, já que todas as necessidades já foram satisfeitas antes mesmo que pudéssemos sentir falta de alguma coisa e temos a sensação de que temos tudo, mas, ao mesmo tempo, não temos nada. Não é mesmo?

Evite sufocar seu filho com presentes, ele não precisa de tudo isso para ser feliz. Você não precisa estocar todos os tipos de comida na sua despensa, os tempos de guerra já acabaram. Você não precisa do último modelo de celular com GPS para sobreviver.

Permita-se deixar faltar algo, para que o desejo natural de querer ter ou conhecer algo possa renascer.

protecionismo no "gentecomgente"

Imagem por nandoneri.blogspot.com

Desejar é o que nos motiva a querer melhorar, a querer ir adiante e a desbravar o desconhecido. Não ter desejos é viver sem sentido, sem objetivo e sem vontade de seguir em frente. A falta faz parte da vida e, por causa dela, motivamo-nos a pensar, a criar e a sair da condição em que estamos.

O frio fez com que descobríssemos o fogo, a fome fez com que aprendêssemos a caçar e a vontade de se comunicar fez com que aprendêssemos a ler.

É preciso faltar algo, para que não falte a vida.

Se você gostou desse tema, também poderá gostar de:

Texto por Fernanda Suguino. Todos os direitos reservados.
Reprodução parcial permitida com citação obrigatória do link de origem.

Imagem por fabricademim.blogspot.com
Anúncios

Autor: Fernanda Suguino

Fascinada por gente que pensa, questiona e desafia a si mesmo. Psicóloga formada pela Universidade Mackenzie e pós-graduada em Psicopatologia pela NAIPPE/USP.

Você também já passou por isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s