Dor de cotovelo: Ciúmes, traição, relacionamento

dor de cotoveloFiquei afim de um rapaz, logo que eu o vi não o conhecia, nunca tinha o visto antes, puxei conversa com ele dei uma cantada nele.

Aí meu amigo, para se vingar de mim, começou dar em cima desse rapaz. Esse meu amigo, que agora é ex-amigo, estava chateado comigo e para se vingar de mim ficou cantando esse rapaz pois, sabia que eu era afim dele. Ele começou a dificultar que eu cruzasse com o rapaz na rua ou em qualquer lugar. Um tempo depois, descobri que eles estavam ficando. Meu ex-amigo espalhou para a geral que tava pegando um cara que eu era afim e falava que não era afim dele.

Descobri agora que meu ex-amigo só fica com esse cara que eu era afim pois ele lhe dá dinheiro e paga suas contas, mesmo não gostando dele. Puro interesse… Não sei se o tal rapaz gosta dele…

traicao no relacionamentoQuando esse rapaz me ver fica super tímido umas vezes trocamos olhares… sou um pouco afim dele ainda, mas jamais teria algo com ele… Fiquei muito chateado com essa história.

Envie seu comentário e ajude a solucionar essa situação. O que você faria?

Mande seu caso para gente.tadificil@gmail.com
Não é necessário se identificar!

Ver mais casos

Anúncios

Dor de cotovelo: Marido preguiçoso

dor de cotoveloAntes de casar morava com meus Pais. Em casa sempre procuramos manter a organização em limpeza. Cada uma fazia sua parte. Agora estou casada a menos de 6 meses e meu Marido não tem nada disso. Queria tentar resolver isso no início e assim acabar com o principal motivos das nossas brigas.

Ele não se incomoda com a bagunça e a sujeira. Se cai algo no chão, ele olha e deixa. Se está com alguma coisa na mão para jogar no lixo, ele sai andando e coloca em qualquer local. Deixa a roupa, sapato, meia e todos os lugares… E ainda quer tudo na mão.

Trabalho o dia inteiro e ele também. No final do dia já estou exausta e ainda tenho que arrumar tudo, lavar, passar, cozinhar, jogar lixo… Gostaria de dividir as tarefas, pois por mais que eu tente, não consigo dar conta de tudo. Se pelo menos ele mantivesse a organização já ajudaria bastante.

Já tentei pedir ajuda e dividir as tarefas, mas o que escuto é … amanhã eu faço ou Ah! Isso eu não gosto de fazer! Ah!!!!! Socorro!!!! Tenho vontade de matar. Ai perco a cabeça.
Já tentei tb deixar uma semana tudo da forma dele. Mas tb não adiantou.
Deixei toda louça suja, ele consegue não lavar um copo de pegar qualquer vasilha limpa para tomar água.

casamento com marido preguicoso
Sei que isso é dele, porque nunca viveu de outra forma, mas tb não acho que eu deva mudar e me acostumar a viver assim. Fico doida de ver a casa uma bagunça. Ai fico até tarde tentando arrumar tudo e no domingo que gostaria de descansar, passo o dia terminando de arrumar tudo. Acabo que não tenho descanso para nada. Nem mesmo para me arrumar, ligar para amigas e familiares.

Envie seu comentário e ajude a solucionar essa situação. O que você faria?

Mande seu caso para gente.tadificil@gmail.com
Não é necessário se identificar!

Ver mais casos

Dor de cotovelo: como perder o que ainda não se tem?

dor de cotoveloHá duas semanas, uma mistura de surpresa e alegria. Fiz o teste, deu positivo. Estamos grávidos! Há uma semana, o choque. De repente, um líquido amarronzado, que foi se tornando espesso e escuro, alguns coágulos. Estou perdendo meu bebê???? A visita a ginecologista: ainda mais dúvidas. Ele não sabe a causa do problema, mas ainda é muito cedo para saber se está tudo bem. Culpa, medo, angústia, inúmeras dúvidas, insegurança à flor da pele. O que está acontecendo? A falta de respostas gera uma sensação de desconforto inexplicável, que não se permite dividir entre os familiares ou amigos. Na internet, percebo que inúmeras pessoas passam ou passaram pela mesma coisa, também sem respostas concretas. O que fazer???

Na dúvida, faço tudo o que é possível. Repouso, alimentação exemplar, vitaminas… mas nada é capaz de dissipar o nervosismo. Esta semana, nova visita ao ginecologista. Ele acha que o embrião está muito menor do que o devia para a minha idade gestacional (8 semanas). Sai de lá sem palavras, sem pensamentos, sem rumo. Não é possível ouvir o coração, mas se percebe “alguma” atividade no saco gestacional. Como eu devo interpretar isso??????? Segundo o médico, ainda não se pode determinar se está tudo bem, mas tudo parece tendenciar para um aborto. Temos que esperar mais uma semana.

Esperar? Aborto? Mal consigo falar. Vocês não podem imaginar como é viver essa realidade de pura incerteza. O ser e o não ser coexistem o tempo todo. Vida e morte, alegria e tristeza, tudo ao mesmo tempo. Sinto uma profunda dor no peito, um nó na garganta, um desespero por não poder fazer mais nada, raiva por não ter respostas e lágrimas, muitas lágrimas. Um buraco negro. A dor da perda de um serzinho que ainda nem nasceu, mas que também ainda não morreu. Como assim? Dói, dói muito. E o que mais dói é não saber se está ou se não está tudo bem.

mãe de anjo

Oscilo entre momentos de força e fraqueza. Meu marido tem sido compreensível e me apoiado como pode. Mas mesmo assim, dói… infinitamente. E agora? Devo sentar e esperar o aborto chegar? Procurar outro médico? Ou esperar a mãe natureza tomar sua decisão? Estou me sentindo como um animal na fila do abatedouro. Desculpem o desabafo…

F.F.S.

Envie seu comentário e ajude a solucionar essa situação. O que você faria?

Mande seu caso para gente.tadificil@gmail.com
Não é necessário se identificar!

Ver mais casos

Dor de cotovelo: gente, tá difícil com meu marido


gente.tadificilNossa vida tem tudo para ser perfeita. Estamos juntos há mais ou menos 6 anos e casados há 3. Nos damos bem, nos divertimos juntos, nos amamos, temos uma vida financeira relativamente estável, nos entendemos com a família do outro… Ele é carinhoso, atencioso, me ajuda em casa, me cobre de beijos… Mas de uns (bons) meses pra cá,  fico a ver navios na hora do rala e rola.

Já conversamos sobre o assunto e ele sempre diz que vai tentar se controlar, da próxima vez vai ser melhor e tal… E a história se repete. Sinceramente, eu nem sei se eu quero tentar a próxima vez. Muitas vezes, evito transar com ele. Invento uma desculpa qualquer. Mas eu também sou de carne e osso e uma hora acabo cedendo. E quando isso acontece, lá vem a decepção de novo! Ele diz que sou muito exigente. Se isso acontece 1 a cada 3, será MESMO que eu sou muito exigente???

Já cheguei a pensar que ele realmente não se importa comigo. Já perguntei se estou feia, gorda, chata? Já cheguei até a investigar se ele não tem uma amante. Mas para todas as perguntas, a resposta é sempre NÃO, não há nada de errado. Nem comigo, nem com ele, nem com “nosso amor”.

Já cheguei até cogitar o fato de procurar alguém fora do casamento, apesar de saber que isso pode significar jogar para o alto tudo que construímos até agora (o que seria mesmo uma pena). Mas isso não é tão simple assim. Quem é casado sabe do que eu estou falando.

coracao partido relacionamento

Por outro lado, me pergunto até quando essa história vai se arrastar??? Gostaria de pensar o contrário, mas não vejo grandes perspectivas de que as coisas vão melhorar. Me sinto cada dia mais frustrada, insatisfeita e triste, imensamente triste. E para completar, acho que estou grávida, o que torna tudo ainda mais complicado.

Gente, tá díficil! O que fazer???????????

Envie seu comentário e ajude a solucionar essa situação. O que você faria?

Mande seu caso para gente.tadificil@gmail.com
Não é necessário se identificar!

Ver mais casos

Dor de cotovelo: gente, tá díficil lidar com as drogas

gente.tadificilHá 1 ano a vida deu um nó, parou de funcionar direito, e como se fosse um efeito dominó, veio derrubando tudo e todos.

Só quem conhece e sabe o que é dependência química, entenderá o que sinto.

Minha familia ficou desestruturada por conta desse problema com meu irmão, e automaticamente desenvolvi a codependência, problema que descobri agora e estou tentando sarar.

Queria ter uma familia normal de volta, amor, paz, e um almoço entre família. Mas nos útimos tempos não sei nem mais o qeu são esses momentos.

Providências foram tomadas, internação, grupo de apoio para familia. Mas tenho a sensação de que isso nunca vai acabar, até porque como lidar com uma situação que sabemos que depende de uma escolha.

E como não ser consequencia de decisões alheias?

Gente, tá díficil demais….

Envie seu comentário e ajude a solucionar essa situação. O que você faria?

Mande seu caso para gente.tadificil@gmail.com
Não é necessário se identificar!

Ver mais casos

Gente grande com dor de cotovelo

Problemas de gente grande

Relacionamento difícil, separação, solidão, problemas financeiros, desemprego, processo judicial são apenas alguns dos problemas de “gente grande” que atormentam o nosso sono.

essa_dor_de_cotovelo...Nesses casos, conselho, ajuda e ombro amigo nunca é demais!

Por isso, o “GentecomGente” está promovendo o espaço “dor de cotovelo” onde as pessoas possam contar seus problemas, ajudar e apoiar-se mutuamente.

Ajudar não custa nada. Pedir ajuda, também não!

Envie anonimamente sua história para gente.tadificil@gmail.com e saia dessa.

Sua história será publicada aqui e outras pessoas poderão ajuda-lo. Todos os dados pessoais que possam identifica-lo serão omitidos, não se preocupe!